21 de agosto de 2008

Adauto Silva, Western nas veias.

Carioca e vizinho do mestre Júlio Shimamoto, de quem é amigo há mais de 30 anos. Eis Adauto Silva, um dos nomes dos quadrinhos nacional. Nos anos 70 trabalhou para a RGE (Rio Gráfica Editora), onde desenhou de Riquinho a Recruta Zero; do Sítio do Pica-Pau Amarelo ao Fantasma. Diz que ainda tem muito que aprender... O KEN PARKER abaixo é de sua autoria. Parabéns, Adauto! Modéstia nunca fez mal a ninguém.



1- Primeiro nos conte, quem é Adauto Silva?

Sou carioca. Casado. Trabalho com publicidade e curto bons quadrinhos.

2- Quando surgiu seu interesse por quadrinhos?

Ainda criança, vendo meu pai lendo gibis. Apaixonei-me por essa arte no mesmo instante.

3- De acordo com seus trabalhos que podemos conferir no seu blog, você é um grande fã e estudioso do Western. Você sempre curtiu esse tipo de quadrinhos?

Sim. Foram os primeiros quadrinhos que li, ainda criança. Depois é que vieram os super-heróis e outros gêneros. O faroeste sempre terá um lugar especial no meu coração.


4- O que podemos esperar de Adauto Silva, novidades em termos de quadrinhos?

Sempre que puder estarei colaborando. Tenho alguns projetos em andamento. Espero que gostem quando forem publicado.

5- Conte um pouco sobre seu trabalho, seu ritmo de produção.

Sou um pouco lento porque gosto de estudar, muito, o que vou fazer. Nunca faço o trabalho seguinte do mesmo modo (as vezes desenho os originais pequenos, as vezes, grandes), gosto de experimentar materiais (penas, esferográficas, pincéis, marcadores de texto, papéis). Mas sempre faço, antes, um pequeno rascunho da página, só a partir daí começo verdadeiramente o trabalho.

6- Muitos desenhistas usam referências fotográficas em seus desenhos. É o seu caso?

Somente quando o trabalho pede, mais sempre estilizando a foto, para não destoar do resto do trabalho.

7- Utiliza essa técnica como método de trabalho?

Não. Faço quase tudo de memória mesmo.

8- Quais são os quadrinhos que você ler atualmente?

Tex, Mágico Vento, Júlia , KEN PARKER - acabei de ler (ler?) a coleção colorida de quatro números do CLUQ - e alguns alternativos da Editora Júpiter (do grande José Salles)

9- Quais seus desenhistas preferidos?

Alguns dos velhos mestres: Foster, Raymond, Neal Adams, Caniff, Frank Robbins, Toth, etc, etc. Os artistas nacionais, o grande e inimitável, mestre e amigo Júlio Shimamoto, o saudoso Colin, Walmir Amaral, Saidenberg, Mozart, Deodato, etc, etc. São muitos os desenhistas que admiro e que influênciam no que eu faço.

10- Tem planos de criar sua própria HQ?

Faço isso no gibi do grande amigo Arthur Goju, Billy the Kid e outras histórias, e no do grande José Salles, "O bom e velho faroeste". Tenho também outros trabalhos em andamento.

11- Para um possível roterista interessado, quais os elementos que não podem faltar em sua HQ?

Aventura, ação, mistério, originalidade. Uma boa idéia.

12- Dos seus trabalhos, qual você considera o melhor?

O seguinte.

13- No desenho "Os três amigos" você reuniu três lendas dos quadrinhos italianos, KEN PARKER, Tex e Mágico Vento. Porque eles? Sempre leu esses personagens?

Sim, tenho alguns exemplares deles. Considero os três os melhores do momento.

14- Dos três personagens, há algum preferido

Não. Adoro os três com igualdade. Seja na qualidade da história ou no desenho, para mim têm o mesmo peso.

15- Quando aconteceu seu primeiro contato com Rifle Comprido?

Ainda trabalhava na Rio Gráfica Editora (hoje Editora Globo). Fiquei "embasbacado".

16- Quais suas cinco melhores histórias do personagem?

Todas são maravilhosas para mim, embora prefira as que são desenhadas pelo mestre Milazzo.

17- E as cinco piores?

Nunca vi.

18- Fale sobre Ivo Milazzo, artista criador gráfico de KEN PARKER.

Falar o quê? O cara sabe tudo. É um mestre no claro-escuro e na síntese gráfica, é um Toth moderno. O cara é demais!

19- E sobre Berardi?

Outro mestre na arte de contar histórias. Ele também arrebenta em Júlia (confiram).

20- Além de KEN PARKER, quais outras obras da dupla que você conhece?

Não muitas. Um especial sobre um detetive dos anos 30 (fenomenal), e aquela de um velho dono de bar, passado também nos anos 30 (não me lembro o nome dos dois livros, mas obras-primas em claro-escuro

Nota: Os dois álbuns citados por Adauto são Marvin: O caso de Marion Colman e Tom's bar, respectivamente. Ambos lançados no Brasil pela Editora Opera Graphica.

21- Como é desenhar KEN PARKER? Sente-se a vontade com o scout?

É otimo retratar o scout. KEN é amigo que me acompanha já faz muitos anos. Como não ficar à vontade com um amigo?

22- Mais alguma coisa que queira falar?

Agradeço a atenção e o espaço que me deram no seu blog; às pessoas que tiveram paciência em acompanhar a entrevista; ao amigo Shima que me convenceu a voltar aos quadrinhos e a minha mulher, Luciane, por sempre estar ao meu lado. Obrigado a todos.

Nós que agradecemos, Adauto, pela entrevista e pela arte maravilhosa, e esperamos contar com novas colaborações suas por aqui. Parabéns!


Lucas Pimenta

6 comentários:

Anônimo disse...

Olá Adauto!

Li a sua entrevista no Blog do Tex, do nosso Amigo Zeca e acabo de ler esta, gostei de ambas!
Fiquei boquiaberto com o desenho do Tex que vc fez, mas, este aqui do KP está maravilhoso, você é muito bom!! Parabéns meu caro!!

Sílvio Introvabili

Gervásio Santana de Freitas disse...

Palavras que brotam do fundo do coração sempre revelam muito do que somos. Obrigado por esta sensacional entrevista, Adauto, assim ficamos sabendo um pouco mais sobre teu trabalho, sobre tuas preferências, sobre teu estilo de ser e de desenhar. Valeu. Sucesso sempre!
----------
Gervásio Santana de Freitas
Portal TexBR - www.texbr.com
(o projeto da revista não parou!)

José Carlos Pereira Francisco disse...

Palavras para quê? É "simplesmente" um ARTISTA FABULOSO(os desenhos de Tex e seus pards e o desenho de Ken Parker estão ao nível dos desenhos de Ticci ou Milazzo) e em boa hora os blogues de Tex e de Ken Parker deram a conhecer um pouco mais deste maravilhoso desenhador e pessou fantástica!
Parabéns pard/trapper Adauto Silva!

Grimm disse...

realmente, esta arte do rifle comprido não deixa nada a dever ao mestre Milazzo.

Roberval disse...

A mesma técnica do mestre, Adauto! Parabéns!

Cid M. Marinho. disse...

Caro amigo Adauto,
Meus parabéns por mais esta bela entrevista, e pelo belíssimo desenho do "Ken Parker". Continue sempre assim, acessível,atencioso, e generoso com os teus amigos e fãns. Sucesso, saúde, e ralizações plenas, é o que te deseja este simples admirador "gaúcho", do Sul do Rio Grande.
Atenciosamente, Cid M. Marinho.