31 de dezembro de 2008

Próspero 2009!!


KEN PARKERBlog

4 comentários:

Anônimo disse...

Olá, amigos...
meu nome é Alex. Moro em Pará de Minas, MG. Por aqui, as coisas são difíceis. Há 20 anos, em 88, quando li minha primeira Ken Parker, muito mais. As revistas já não eram mais publicadas no Brasil. Durante quase 5 anos, todos os sábados, aproveitando uma atividade profissional, rodava cerca de 20 bancas em Belo Horizonte, à procura dos números antigos da Vechi. Mas, só em 1999, através do Mercado Livre, consegui todos os 53 números.
Felizmente, hoje, tenho todas as revistas de Ken Parker publicadas no Brasil, incluindo a última série, da Cluq (com as quatro histórias sem textos). Também tive o prazer de conhcer o Wágner Augusto, representante dos autores no Brasil. Uma pessoal espetacular. Por duas vezes estive em São Paulo para acompanhar lançamentos de Milazzo. Ou seja, realmente gosto de Ken Parker. Mas é muito mesmo.
Tenho sempre procurado informações sobre outras histórias, mas sempre enfrento dificuldades em conseguir. Por isso, se puderem, por favor, me ajudem:

1) Quando a Mythos encerrou a sua série, o editor falou sobre 4 álbuns de 250 páginas inéditos no Brasil. Vocês sabem quais são?

2) Qual seria a sequência correta das histórias publicadas no Brasil, incluindo todas as editoras?

Espero não estar sendo muito chato, mas sei que vocês gostam de Ken Parker tanto quanto eu e fariam o mesmo se precisassem. Ou não?

Um grande abraço a todos,

Alex

JoguL disse...

Oi, Alex,
um belo 2009 para você!

Falar de Ken Parker é sempre um grande prazer. É bem provável que, numa dessas suas vindas à São Paulo para ver Milazzo, cruzamos nossos caminhos. Sim, o Wagner é uma grande pessoa e importantes edições de Rifle Comprido devemos à sua ousadia.

Vamos lá, vou passar para você toda as histórias , em ordem cronológica, publicadas na Itália...Inéditas no Brasil, somente aquelas quatro aventuras a que você se referiu.

KEN PARKER 1ª série:
59 edições (publicadas pela Editoriale Cepim)
No Brasil: 53 publicadas pela Vecchi; 02 pela Best News (equivalentes aos nºs 54 e 55) e todas publicadas pelo CLUQ (Editora Tendência/Selo Tapejara).

UM PRÍNCIPE PARA NORMA:
Revista Oriente Express nºs 23 a 29 (publicada em 07 capítulos)*
CLUQ

ONDE MORREM OS TITÃS:
Revista Comic Art nºs 16 a 20*
CLUQ

UM HÁLITO DE GELO:
Comic Art nºs 37 a 40*
CLUQ

KEN PARKER MAGAZINE:
Publicada pela Parker Editore e Sergio Bonelli Editore (SBE)**
Editora Mythos

KEN PARKER SPECIALE:
Os benditos 04 especiais de 250 páginas publicados, semestralmente, pela SBE:
1- I CONDANNATI (OS CONDENADOS);
2- AI TEMPI DEL PONY EXPRESS;
3- LE AVVENTURE DI TEDDY PARKER e
4- FACCIA DI RAME (CARA DE COBRE).
Inéditos no Brasil

FORA DA CRONOLOGIA OFICIAL:

1- As quatro histórias coloridas e sem texto (CLUQ) que forma o álbum IL RESPIRO E IL SOGNO;
2- QUACK! Homenagem ao Pato Donald (Comic Art 11). Inédita no Brasil.
3- IMMAGINI (encontro com Dylan Dog). Publicada em Ken Parker Magazine 23...também inédita por aqui.

* Histórias republicadas em vários álbuns.

** A série Ken Parker Magazine foi publicada parte pela Parker Editore e parte pela SBE...que também relançou somente as histórias oficiais da série na KEN PARKER Collezione. A Mythos Editora se baseou nessa coleção.

EM TEMPO:
A Panini Comics lançou toda a saga de Ken Parker e demais produções de Berardi & Milazzo na sua KEN PARKER Collection.

Na minha opinião, só teremos publicadas no Brasil as quatro últimas aventuras de Rifle Comprido, em um "ato de loucura" (entenda-se, coragem) do Wagner Augusto.

Abraço,
João Guilherme.

Grimm disse...

Hey, olha o site deste pintor:
http://www.terryleewrightstudio.com/index.html
para ser exato esta imagem aqui:
Terry Lee Wright

Milazzo se inspirou nela ou será o contrario?
Pelo que entendi, é uma das primeiras pinturas do cara e aparentemente do inicio da decada de 70. Se o Terry Lee Wright é famoso eu não saberia dizer.

João Guilherme de Lima disse...

Olá, Grimm!
O álbum Mandadori é de março de 1983, a arte de Milazzo, portanto, deve ser desse período. Se o cowboy de Wright é dos anos 70, famoso ou não, ele surgiu primeiro.
Vou dar uma pesquisada...enquanto isso, camarada, divirta-se com a postagem de hoje.

Abraço,
João Guilherme.