1 de janeiro de 2009

Ano Novo...o KEN PARKERBlog com novo visual...planos...a mesma sorte e a competência de sempre. Exalto a capacidade e grandeza daqueles que colaboram conosco, verdadeiros amigos que nos comovem com a sua arte.

Para iniciarmos 2009, com dois pés direitos, uma HQ bem ao estilo de Rifle Comprido, um para lá de apaixonado e um encontro...que, na verdade, se deu em novembro de 1978, quando adquiri o meu primeiro KEN PARKER.








Eis meu Grande Irmão, exibindo as pranchas de TRAVESSIA...Artista ousado, sem medo dos desafios que vislumbra, AMoreira não tem nada com Antonio Carlos, homem tranquilo, sorriso fácil. Ambos encarnam o justiceiro de negro e seu pacato alter-ego. É mais do que hora do artista alçar novos patamares, para melhor divulgar seu trabalho, seu trato com o nanquim.


João Guilherme

8 comentários:

Roberval disse...

Bonito, emocionante e altamente simbólico. Imagino que todos os fãs do Rifle Comprido devem sentir coisa parecida, pois ele, uma personagem de papel e de nanquim, vive entre nós. Tiro o chapéu para AMoreira e também para este blogue!

Mário Latino

Anônimo disse...

Feliz Ano-Novo!

Quando precisei de um livro italiano para fazer uma pós-graduação percebi como a cultura brasileira é diferente da italiana. Eles tinham livros técnicos com tiragem feita há 70 anos disponíveis!
Quem quiser montar uma coleção completa do Tex italiano é só entrar na página da Bonelli e comprar os exemplares de acordo com a edição disponível (vai gastar uma grana, mas vai comprar :-). Tem todos os exemplares disponíveis desde o número 1.
Quem quiser o Ken Parker da Panini italiana é só entrar no site e comprar - todas as histórias estão disponíveis (junte a Ken Parker Collection + a KPC de Luxe).
Por aqui, a Tapejara lançou uma tiragem de 500 exemplares que estão esgotados e não há como completar muitas coleções. Nunca ouvi cogitarem em uma 2a tiragem, como é feita com livros.
A Panini poderia muito bem fazer o que fez com Lobo Solitário e lançar uma edição de Ken Parker especial, uma "collection" com os exemplares pré-definidos como a edição italiana da Panini. Ninguém compraria? Não acredito. Temos várias gerações de leitores brasileiros buscando a "edição definitiva" de Ken Parker.

Era isso! Um forte abraço e parabéns pelo blog!

Magno
Maringá-PR

Rafael disse...

Nada como essa simbólica história para comemorar o um ano de vida do blog.
Eu lembrei disso sim e não apenas pelo novo visual e pelo ano um escrito no blog.

Parabéns meninos.
Desculpa o sumiço nos comentários, mais sempre leio o que vocês postam, mesmo quando não comento.

Parabéns e que bela história.

Rafael

José Carlos Francisco disse...

Uma bela História! Uma bela Arte! Uma bela Homenagem!

Parabéns AMoreira e Parabéns João Guilherme!

E Parabéns também ao blog pelo seu primeiro (de muitos) anos de vida!!!

Anônimo disse...

Bela HQ, dinâmica, ousada, criativa. Parabéns ao AMoreira pela HQ e ao Blog pelo primeiro de muitos anos de vida.
----------------------
Gervásio Santana de Freitas
Portal TexBR
http://www.texbr.com

JoguL disse...

Olá, Magno!
O nosso Ken Parker é mesmo um mistério, suas edições, quando não esgotadas, são caçadas nos sebos...no entanto, quando é publicado não vende o bastante para se manter(?). Essa é uma realidade que não podemos ignorar.
Veja o que acontece com as publicações do CLUQ, são meros 500 exemplares e poucos números esgotam.
Seria muito bom se a Panini lançasse no Brasil a Ken Parker Collection, como você disse, seria a coleção definitiva para nós kenparkerianos, no entanto, ela joga pesado com a Turma da Mônica...você tem uma resposta?

Abraço,
João Guilherme.

Lucas Pimenta disse...

O Wagner Augusto é o representante legal de Berardi & Milazzo no Brasil! A Editora Panini, se interessada em publicar Ken Parker, não precisaria enviar um representante à Itália para negociar contrato com os autores ou seu(s) representante(s) legal(ais) naquele país... basta ao representante da editora contatar o Wagner e, se houver acordo, ela aluga o direito de publicar aquela ou esta edição ou coleção. Foi assim que a Vecchi, a Best News e a Mythos conseguiram publicar Rifle Comprido...

Então, quem sabe uma enxurrada de e-mails para a Editora não faz efeito e assim conseguimos ao menos despertar o interesse dela?

Mãos a obra.

Adauto silva disse...

Muito bom e enche a gente de saudades do rifle comprido. Parabéns AMoreira.