8 de fevereiro de 2008

Um lar para KEN PARKER

Depois das experiências com a Editoriale Cepim (KP 1ª série – jun/77 a mai/84) e revistas Orient Express (abr/84 a fev/85) e Comic Art (abr/85 a jan/88), Berardi e Milazzo resolvem criar a própria casa de KEN PARKER, a Parker Editore. Republicam, na coleção KP Serie Oro, os primeiros 59 episódios da saga e as histórias UM PRÍNCIPE PARA NORMA, ONDE MORREM OS TITÃS, UM HÁLITO DE GELO e IL RESPIRO E IL SOGNO (mais a aventura QUACK!) em p&b. São 62 números mensais, no formato bonelliano. LUNGO FUCILE vai às bancas em maio de 1989 e IL RESPIRO E IL SOGNO, em agosto de 1994.

Oito anos depois de KP 59 (OS GAROTOS DE DONOVAN), nosso herói volta a ter suas aventuras publicadas em um título oficial. Em março de 1992, KEN PARKER Magazine 0 (DOSSIER), edição de apresentação, com apenas 20 páginas e um pôster (70 X 100 cms.) colorido e inédito de Milazzo são lançados. Três meses depois sai o número 1, com a história SILÊNCIO BRANCO. A revista mensal, no formato 19,5 X 21,1 cms, p&b e com cerca de 100 páginas (algumas edições chegam às 144), além dos episódios do scout, publica contos, matérias diversas e fumetti de outros personagens bonellianos. O número 23 traz o incrível encontro de Dylan Dog com nosso KEN (IMMAGINI, de Berardi e Ambrosini).

A Parker Editore mantém sua publicação até o nº 18, que apresenta a segunda parte de O EPÍLOGO DE URSO NEGRO, na última capa a chamada para o desfecho da história. É abril de 1994 e mais uma vez os fãs de Rifle Comprido ficam de mãos abanando, felizmente, por apenas cinco meses.

Distribuída entre agosto e setembro daquele ano, apresentando o insólito número 19/20 e sob o selo da SBE (Sergio Bonelli Editore), O EPÍLOGO DE URSO NEGRO tem o seu final. De volta ao antigo lar, KEN PARKER pode prosseguir suas aventuras. A KP Magazine vai até a edição 36. A SBE relança apenas as histórias do trapper na KP Collezione - 13 episódios e uma surpresa (?) – e ainda os quatro especiais semestrais: I CONDANNATI, AI TEMPI DEL PONY EXPRESS, LE AVVENTURE DI TEDDY PARKER E FACCIA DE RAME, mas essas são outras histórias.


  • A Parker Editore também lançou alguns álbuns de luxo do nosso herói.

João Guilherme

3 comentários:

hiroshi disse...

não sabia que tinham fundado uma editora só para publicar as histórias do Ken Parker... pena que não durou... ou até foi bom.. que assim voltaram pra Bonelli...

Rafael disse...

Não sei... tvlz assim ken parker tivesse o fim que deveria...

Afinal Berardi já declarou que ainda tem umas histórias pra terminar a saga do Rifle Comprido...

Rafael

João Guilherme de Lima disse...

Infelizmente, Ken Parker não é bom de vendas, meninos.
Uma pena, afinal, é a melhor HQ que
conheçi nos meus 54 anos. E já passei por Hal Foster, Lee Falk-Ray
Moore, Will Eisner, Frank Miller,
Alan Moore, etc.

Abraços,
João Guilherme.