5 de janeiro de 2008




Algumas considerações sobre "O Bom, os Maus e os Feios"

Fiz essa história empolgado pelas opiniões de alguns de vocês (participantes da lista Bonellihq) e, na medida em que as coisas progrediam, fui me dando conta que tinha nas mãos a oportunidade ímpar de desenhar figuras tão queridas de nossas HQs. Tentei, como vocês já notaram, imitar em alguma medida o traço de Milazzo. Descobri que por trás daquela aparente simplicidade há um domínio magistral da cena, das técnicas narrativas e do desenho como arte. Olhando em retrospectiva, até que não me sai tão mal.

Mas, foi na história que joguei todas minhas fichas. Um observador mais perspicaz (como todos vocês) notará que há um equilíbrio entre as cenas de Tex e Carson, as cenas de
KEN e as cenas de meus próprios personagens. Quem olhou rapidamente para a primeira parte da história poderá pensar que eu estava sendo mais simpático com o KEN, deixando a parte do carrasco para os rangers. Se vocês observarem os dois primeiros quadros da segunda página pode até se intrigar com o sorriso do Tex, meio enigmático. Só no último quadro temos a certeza de que motivava esse sorriso. Não, ele não só não fora enganado pelo marshal Wyatt Apple como teve tempo para lhe pregar uma peça.

De fato eu joguei com as aparências, daquilo que vemos e nos transmite uma falsa imagem. Não sei por que, esse é um tema recorrente em meus trabalhos.

Novamente, nos diálogos de Wyatt com KEN, eu coloquei o gordinho como uma extensão de meu próprio pensamento. Em outras palavras, era eu quem estava ajudando o fugitivo e expressando- lhe todo meu carinho. "Você é minha maior inspiração". Sinceramente, nesse momento o espírito de Berardi baixou em mim.

E o título da história? Por incrível que pareça, ele só veio quando a história estava pronta.

Mario Latino


  • Mário Latino nasceu na Nicarágua em 1957, mora no Alto Tietê - SP. Resolveu ser quadrinista profissional em 1990 e desde 1998 edita a revista GrapHiQ. É o autor de Waytt Apple, personagem que apareceu nessa história e do Agente secreto 000125. Possui um site onde coloca diariamente as suas tirinhas, que pode ter acesso clicando aqui.

Lucas Pimenta

3 comentários:

Adalton Silva disse...

Muito legal a história, principalmente o traço. Legal mesmo!

Rafael disse...

Caraca muito boa mesmo.
é verdade que tem um q de Milazzo, mais eu achei que na parte de ser rápido, simples e mostrar o que é necessário...
Milazzo tem um traço porém mais realista...

Agora que roteiro fenomenal...
Berardi Merecia ler isso!

O Julio tinha que traduzir e mandar pra ele.

Muito bom.

Rafael

Lucas Pimenta disse...

O Mario Latino não está conseguindo acessar os comentários do seu computador, e me pediu para agradecer aqui por ele. Que agradece a nós ( eu e João pela postagem) e a vocês dois pelos comentários.

Nas palavras dele:

"Agora eu não vou conseguir dormir, irmão. Putz, obrigado. É que Milazzo é Milazzo e eu nem conseguiria ser seu aluno. Eu também acho que o Julio poderia traduzir esse treco e enviá-lo pro Berardi e Milazzo. Ia ser demais!
Obrigado pela força!"

Agora vamos ver o que o Julio ou alguém mais pode fazer por essa excelente historia...