31 de janeiro de 2008

A arte de desenhar carrancas.

Giancarlo Alessandrini nasceu em 20 de março de 1950, em Jesi, província de Ancona , Itália. Começou sua carreira artística em 1972, no Corriere dei Ragazzi. Martin Mystère, seu principal trabalho, veio em 1982. É o criador gráfico, principal desenhista e capista oficial dos títulos de O Detetive do Impossível. Em 1992 o reconhecimento, recebeu o Yellow Kid, o Oscar dos Quadrinhos, como melhor desenhista italiano. Desenhou, em 2004, o 13º Dylan Dog Gigante (IL SENA NOME) e, em 2006, o 20º Texone (DESFILADEIRO DA COBIÇA – Tex Edição Gigante 18, da Mythos). Suas personagens têm as feições duras, grosseiras e sua arte é pesada. Eis uma breve biografia de Alessandrini.

Falta mencionar, porém, que, em 1977, foi o primeiro desenhista a substituir Ivo Milazzo em KEN PARKER. Já comentamos isso aqui, no entanto, o que não falamos foi do choque que os leitores do trapper levaram (pelo menos, comigo foi assim e com todos aqueles com quem converso a respeito) ao abrir as páginas de SANGUE NAS ESTRELAS. Acostumados com a arte limpa e traços leves de Milazzo, que em HOMICÍDIO EM WASHINGTON (KP 04) deslanchou de vez, aquele desenho Brucutu era uma ofensa. Com o tempo, fomos nos acostumando. Se o artista não agradava, agarrávamos à Berardi. Foi assim com Marraffa, Tarquínio e tantos outros. Até mesmo Trevisan, que estreou em A CIDADE QUENTE (KP 13), com todas aquelas hachuras, me incomodou a princípio.



Alessandrini desenhou mais cinco episódios de KEN PARKER: CAÇADA NO MAR (KP 09), RANCHERO! (KP 14), O EXPRESSO DE SANTA FÉ (KP 18), INCÊNDIO EM CHATTANOOGA (KP 22) e O CASO DE OLIVER PRICE (KP 28).



  • Este texto é uma singela homenagem ao nosso querido e saudoso OSCAR KERN (1935 – 2008), fã incondicional de Martin Mystère.

João Guilherme

6 comentários:

Renato disse...

essas resenha deste site são muito bons. Para aqueles que , como eu acompanharam as edições da vecchi, é uma grata satisfação visitar este local regularmente.

JoguL disse...

Bons tempos aqueles da Vecchi, não,
Renato?
Também tenho saudades. E como senti
quando a editora deixou de existir.
E, juntamente, com ela, nosso trapper e seus leitores ficaram a
ver navios por muito e muito tempo.

Sinta-se em casa!

Abraço,
João Guilherme.

Anônimo disse...

I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic

Lucas Pimenta disse...

Hello friend, we do appreciate your visit. I hope it stays with us. A big hug!

Sorry, my still weak, English ...

Lucas Pimenta disse...

...And, dear friend, we regret the fact that you can not be identified. We see this as our answer and we can contact you again.

Big hug

Anônimo disse...

Obrigado por Blog intiresny